Esporte Interativo quer Brasileirão mais cedo a partir de 2019

Edgar Diniz Esporte Interativ

Globo e Esporte Interativo vem travando, nos últimos meses, uma enorme batalha para ser a opção dos clubes brasileiros nas transmissões do Brasileirão. A emissora do grupo Turner abraçou uma causa que trará a simpatia de muitos torcedores frequentadores de estádio. Em cerimônia para o anúncio oficial dos novos contratos de transmissão do Nacional, o vice-presidente do EI, Edgar Diniz, falou em mudar alguns horários tradicionais da competição.

“Vamos alterar nossa grade para ajeitar esses jogos. Acredito que hoje não existem muitas críticas quanto aos horários nos finais de semana, então a ideia é mudar os jogos de semana para um horário em que o torcedor consiga sair do trabalho, ver o jogo e dormir o suficiente”, revelou Diniz.

Há muito tempo torcedores reclamam dos horários próximos das 22h nos dias de semana. Em muitos casos, quem frequenta os estádios consegue chegar em casa apenas na madrugada. A questão de transporte na maioria das cidades brasileiras também é problemática, deixando o torcedor sem opção de condução para estes horários.

“Ainda não conversamos com a CBF, mas também temos uma ótima relação com eles. Temos a Copa Verde, a Copa do Nordeste. No final, a CBF vai defender o que for melhor para o futebol. Ela não vai entrar numa disputa entre grupos de mídia para tratar desse tema. Se o horário for bom para o futebol, não acho que ela vá tentar prejudicar a gente” concluiu Diniz.

Até agora, Santos, Inter, Atlético-PR, Coritiba, Bahia, Ceará, Joinville, Sampaio Corrêa, Paysandu, Ponte Preta, Criciúma, Fortaleza e Paraná fecharam acordo com Esporte Interativo pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. O acordo começa a vigorar a partir de 2019.